13/01/2017 às 16:23 - Atualizado em 27/01/2017 às 10:41

Impacto dos feriados para o comércio capixaba em 2017

Assessoria Econômica Fecomércio-ES.

No Espírito Santo serão cerca de 11 feriados*, sem contar os municipais, sendo que a maior parte deles serão prolongados caindo na segunda ou sexta-feira e, também, tem os que caem na quinta-feira, o que gera a possibilidade de “emendar o feriado”.
 
É fato que quando o feriado cai em dia útil gera prejuízos para o comércio e, quando é prolongado, afeta ainda mais, pois o movimento diminui consideravelmente.
 
A estimativa é que o comércio capixaba tenha prejuízos em torno de R$ 550 milhões**, considerando 11 dias de feriados como 11 dias úteis perdidos. O número não leva em consideração os demais dias em que o movimento cai em função do prolongamento do feriado.
 
A ocorrência dessas datas prejudica a maioria das atividades produtivas e aumenta os custos daquelas que precisam abrir (essenciais). No caso do comércio, para funcionar no feriado o empresário tem um custo maior com o funcionário, por exemplo, que chegam a custar 100% a mais. Então os empresários devem se planejar caso optem por abrir normalmente, podendo trabalhar as promoções e outros atrativos. Do lado dos colaboradores do comércio também há perdas, pois boa parte recebe comissões e a queda do movimento nas lojas os prejudica.
 
O prejuízo varia conforme o segmento de cada loja, os salários e gratificações pagos aos colaboradores e, até mesmo, a localização de cada estabelecimento. Geralmente as lojas de rua costumam sofrer mais com os feriados que as que funcionam em shoppings.
 
 
Turismo
Por outro lado, os feriados prolongados de 2017 podem estimular o setor do turismo e gerar boas expectativas para as cidades turísticas do Estado. O cenário atual da economia mostra uma procura maior por destinos turísticos nacionais e as viagens mais curtas, nesses períodos, tendem a ser favorecidas.
 
É uma ótima oportunidade para o ES que está localizado em uma região privilegiada, próximo aos principais emissores de turistas (MG/RJ/SP) e é rico em atrativos distribuídos nas suas 10 Regiões Turísticas. Assim, com essa possibilidade de maior circulação de turistas, poderá haver um bom incremento no comércio e no turismo nessas regiões.
 
 
*Contando apenas os feriados nacionais e estaduais que atingem todo o Estado do Espírito Santo.
**Considerando o PIB comércio do Espírito Santo (IBGE-2014 atualizados pelo IPCA 2016) diário como o valor máximo que poderia ser perdido pelo comércio em um dia parado e a quantidade de dias úteis perdidos.

Para download

2017 | Download