04/07/2016 às 20:29

1ª Mesa Redonda de Acessibilidade Universal


No dia 12 de maio de 2016 foi realizada uma mesa redonda com o tema – ACESSIBILIDADE UNIVERSAL, destinada aos alunos do curso Técnico em Design de Interiores no Modelo Pedagógico Senac - turmas 311/2015, que encontra-se na Unidade Curricular “Projetar design de interiores residenciais” e a turma 149/2016 como convidada, que teve sua aula inaugural nesta data.

A atividade, organizada pelas docentes Alda Boechat e Bianca Corona teve como objetivo fomentar a discussão e mobilizar os alunos acerca do tema. Além disso, promover aos alunos acesso a outras referências – sexto passo metodológico para o desenvolvimento de competências.

A mesa redonda faz parte da situação de aprendizagem 6: os alunos elaboram um projeto para um cliente fictício que possui alguma dificuldade de mobilidade. Após a discussão e reflexão sobre os pontos abordados pelos convidados o projeto é revisto, concluindo o ciclo ação-reflexão-ação.

O debate contou com a participação de três convidados com mobilidade reduzida, sendo eles:
• Waldir Alvarenga, cadeirante há 17 anos. Tornou-se paraplégico após um acidente automobilístico. Hoje é paratleta e disputa campeonatos estaduais, nacionais e internacionais de natação.
• Matheus Coutinho, possui dificuldade de locomoção devido a uma deficiência nas pernas causada quando ainda bebê, após uma queda no “andador”. Atualmente é aluno do curso Técnico em Design de Interiores no Senac/ES e Arquitetura em uma faculdade particular de Vitória.
• Antônio Carlos Santanna, deficiente visual devido a um Glaucoma. Funcionário público e Massagista formado pelo Senac/ES.

Os convidados relataram as dificuldades encontradas no dia a dia devido a sua limitação, as adequações necessárias em suas residências e sugeriram uma série de alternativas para que maior consciência na elaboração dos projetos, considerando mobiliário (tipos, disposição), acessórios e revestimentos.

Além dos relatos dos convidados, solicitamos a um dos alunos que colocasse o simulador de velhice (parceria com UMEP – É utilizado no curso de Cuidador de Idosos), e relatasse também as dificuldades que foram encontradas.

O debate promoveu uma rica discussão, levando os participantes a refletir sobre o que é relevante na elaboração de projetos e culminou em atividades muito mais completas.

Fonte: Senac Espírito Santo
Por: Amanda de Almeida - Analista de Educação Profissional

Foto: Divulgação Senac Espírito Santo